quinta-feira, 26 de julho de 2012

Espaço cultural para crianças e adolescentes em Guaratuba, no litoral do Paraná, incentiva grandes ideias

Um trabalho belíssimo está sendo feito no Balneário Nereidas em Guaratuba, litoral do Paraná. A moradora Silvia Helena Buchalla montou um coral e mantém um espaço dedicado a uma biblioteca comunitária dentro do seu escritório de advocacia – a Biblioteca Amigo Livro – e também está montando uma orquestra de violões, com apresentações já programadas para o Dia das Crianças em outubro e para as festas natalinas, em dezembro.


Através da Biblioteca Amigo Livro, Silvia promove tardes divertidas com programação cultural para crianças e adolescentes.  Essas atividades que envolvem música e artes estão servindo para incentivá-los a desenvolver a criatividade e o talento que elas já têm naturalmente. A biblioteca está em plena atividade desde fevereiro desse ano, e já possui leitores diários que frequentam suas estantes. São as mães das crianças, as vizinhas, os colaboradores, voluntários, amigos e as crianças, todos desenvolvendo e cultivando o hábito da leitura.


Os adultos passaram a visitar a biblioteca com mais frequência, incentivando seus filhos a frequentá-la também. Todos os sábados a partir das 13h a biblioteca está aberta para atividades culturais, como as aulas gratuitas de violão e de coral que estão bem frequentadas. Além disso, as crianças podem fazer pintura livre em papel kraft, brincar e comer um lanchinho. Durante as férias de inverno, Silvia alugou brinquedos como piscina de bolinas e cama elástica, para que as crianças aproveitassem ainda mais esse período de dias livres.


O sistema de empréstimo da Biblioteca Amigo Livro é livre: o leitor empresta, fica com o livro o tempo necessário para a leitura e devolve. Ou passa o livro para um coleguinha, para os irmãos e pessoas próximas, para que o ciclo de leitura não se encerre. O ritmo das doações locais aumentou e tem se mantido constante. As estantes estão bem mais coloridas de livros, que chegaram através de doações que a biblioteca conquistou através de amigos, de pessoas simpáticas à ideia, e apoiadores. As pessoas têm se tornado mais conscientes da importância de ter presente no bairro uma biblioteca atuante.  Além de oferecer vários gêneros de livros, gibis, revistas e enciclopédias oriundos de doações, a Biblioteca Amigo Livro se tornou um ponto de encontro, e de interação, inclusive entre pais e filhos, já que as atividades são convidativas, divertidas e abertas à participação de todos. Durante as férias de inverno, as tardes da biblioteca tiveram leitura de histórias, animadas rodas de violão e cantoria, brinquedos disponíveis para a criançada, lanche, livros, pintura e desenhos, balões e muito mais.


É importante para uma criança e para um adolescente sentir que pertence a uma comunidade, ter um local de referência, onde todos estão trabalhando para o mesmo objetivo, compartilhando valores, vontades e bem-estar comuns. Infelizmente muitos jovens acabam por encontrar esse sentimento de pertencimento em gangues e na marginalidade. É muito gostoso encontrar um lugar tão aprazível para o desenvolvimento de tantas crianças em uma cidade como Guaratuba que tem um potencial enorme e muitas crianças necessitadas de atividades culturais contra turno.  Torcemos para que mais projetos como esse se espalhem pela cidade inteira, e que sejam de fato adotados por um número significativo de pessoas e voluntários, porque Guaratuba ainda é uma cidade muito carente de projetos sociais voltados para a integração das crianças e dos adolescentes a atividades que lhes forneçam perspectivas para uma infância e adolescência mais focadas, para novos horizontes que se abrem a elas dentro da própria cidade. A Biblioteca Amigo Livro está apresentando uma nova perspectiva à vida desses jovens.


Como colaborar com a Biblioteca Amigo Livro - Você tem livros para doar ou costuma viajar sempre para o litoral do Paraná? Doe livros e gibis para a biblioteca, ou nos ajude a arrecadar. A Biblioteca Amigo Livro aceita doações de livros infantis, infanto-juvenis, livros de romance, revistas para crianças e adolescentes, livros de aventura e autoconhecimento em bom estado de conservação para serem imediatamente emprestados para os leitores. Entre em contato com a coordenadora da Biblioteca Amigo Livro, a Silvia Helena Buchalla através do email silhb@terra.com.br ou conosco através do email bibliotecadositio@gmail.com — em Guaratuba, litoral do Paraná.


Para doações diretamente em Guaratuba:
Biblioteca Amigo Livro – Coordenadora: Silvia Helena Buchalla
Endereço: Rua Uruguai nº 153, Balneário Nereidas.
E-mail para contato: silhb@terra.com.br

Doações em Curitiba: através do e-mail bibliotecadositio@gmail.com, nós estamos periodicamente levando livros para Guaratuba.


Violão -Você tem um violão para doar, ou conhece alguém que tenha um violão disponível? Entre em contato, que a gente leva o seu violão para Guaratuba, para o pessoal da Biblioteca Amigo Livro. A Silvia está organizando uma Orquestra de Violões Infantil com as crianças do Balneário Nereidas. Saiba mais nesse post


Para ver fotos da Biblioteca Amigo Livro acesse esse álbum no Facebook

Texto publicado no Blog Livros e Afins

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Transforme sua varanda em uma biblioteca

Nós que gostamos tanto de leitura, livros e bibliotecas, estamos sempre olhando para diversos lugares e pensando "Poxa, que legal se tivesse uma biblioteca aqui". Então que tal transformar a varanda da sua casa em uma pequena biblioteca? Essas são algumas ideias para deixar aquele espaço da casa que já é tão gostoso, ainda mais convidativo.

No verão, ler em um espaço aberto próximo a uma área verde é uma delícia.

Upstairs Porch
Transforme um cantinho da sua varanda em uma pequena biblioteca para as horas de descanso

Green Veranda



Um cantinho privado e silencioso da casa remete à muitas leituras

Emma 133/365
Uma varandinha simples e gostosa para curtir leituras no fim da tarde

Reflected...
O cantinho de leitura na sua varanda pode ter elementos zen na decoração, para relaxar e melhorar a concentração nas leituras

Gone in for Dinner
Uma varanda rodeada de muito verde parece simplesmente perfeita para montar uma pequena biblioteca e passar muitas horas lendo

5 1/2 Readers
Família reunida lendo em uma varanda. Parece simplesmente maravilhoso juntar os amigos e os familiares para horas de imersão na leitura, depois fazer um lanchinho, e debater os livros lidos.

TGIF
Muitos livros à mão, o espírito da leitura contagiou essa linda varanda

Recipe for a perfect weekend morning
Apreciar uma boa leitura tomando um café na varanda, delícias da vida.

A favorite place to read in the sun
Incentivar as crianças desde bem cedo a praticar leitura tem um benefício enorme na vida delas

Ter uma bibliotequinha na varanda é simplesmente um grande prazer

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Horta Orgânica no Sítio Vanessa


Com a intenção de ter um atrativo a mais no Sítio Vanessa para os visitantes, e também de manter uma fonte opcional de alimentos saudáveis, Edemilson Pereira, dono do Sítio Vanessa está começando a implantar uma horta orgânica por lá. A ideia do Edemilson sempre foi a de adaptar o Sítio Vanessa para as práticas sustentáveis, e a criação de uma horta de orgânicos é a consequência desse pensamento que move o Edemilson.

Sítios com hortas orgânicas são lugares muito agradáveis para visitar. Antigamente os agricultores de regiões rurais não estavam acostumados a receber turistas e visitantes querendo conhecer a  plantação, ou saber como funcionam todas as etapas da montagem de um canteiro de hortaliças, mas nos últimos tempos esse pensamento tem mudado.


Existe um movimento que é bastante difundido fora do Brasil, mas que aos poucos está ganhando espaço em território nacional, é o WWOOF - "World-Wide Opportunities on Organic Farms" ou em bom português, "Oportunidades Mundiais em Fazendas Orgânicas". É uma rede livre de pessoas interessadas e reunidas em torno do trabalho voluntário em fazendas e comunidades produtoras de alimentos orgânicos. As fazendas que têm vagas para receber voluntários são cadastradas com todas as suas informações nessa rede. Os voluntários que estão disponíveis para trabalhar nessas fazendas se cadastram no site para receber a lista daqueles que facilitam a colocação desses voluntários para trabalhar em suas fazendas orgânicas. O cadastro com as informações sobre as fazendas e comunidades orgânicas é pago.

Os praticantes de wwoof são chamados de "woofers", e em troca de hospedagem e alimentação, oferecem ajuda (trabalho braçal) nas plantações de hortaliças orgânicas em fazendas produtoras ou chácaras com certificação para comercialização de alimentos orgânicos. Algumas fazendas além da hospedagem oferecem educação ambiental para os woofers, e em muitas os proprietários são praticantes de vegetarianismo.


Uma matéria muito interessante sobre a experiência de uma jornalista de 28 anos, fazendo wwoofing pela Europa pode ser lida na Revista Piauí na matéria "Em Busca de Raízes Orgânicas" (Edição 49, Outubro de 2010).

WWOOF no Brasil: muitas chácaras de alimentos orgânicos já estão por dentro desse movimento, e oferecem vagas em suas propriedades para pessoas que estejam dispostas a trabalhar na terra. Além do trabalho nas hortas, em algumas chácaras existe a prdução de leite, queijos e laticínios oriundos de gado e caprinos, então o voluntário deve ir preparado para trabalhar também com animais. Cada fazenda ou chácara cadastrada no site informa o período de tempo que pretende receber os voluntários, e dá uma ideia sobre quais as atividades que ele irá realizar, quantas pessoas moram no local, quais os produtos que eles desenvolvem, e quais as comodidades que ele terá acesso durante a hospedagem (se existe linhas telefônicas no local, chuveiro com água quente, cozinha ou banheiro coletivos, bicicleta para transporte, o tipo de comida que o voluntário terá acesso, quantas horas terá que trabalhar por dia, quais serão os dias de folga, etc). Geralmente o acesso à internet é luxo. O voluntário que se candidata a ser woofer em uma fazenda deve estar atento para o fato de que o trabalho é voluntário, e isso significa que ele não será remunerado em dinheiro, ou outros valores.

O wwoof é uma troca: trabalho em troca de comida e hospedagem, e a oportunidade de viajar, trabalhar diretamente na terra, em uma chácara, fazenda ou comunidade produtora de alimentos orgânicos. Aqueles que já tiveram a oportunidade de fazer wwoof dizem que a experiência é incrível, e recomendam à todos que estão com vontade de viver a vida mais voltada para a terra.

wwoof no Facebook

Fotos: Juliano Rocha

terça-feira, 3 de julho de 2012

Biblioteca Amigo Livro precisa de um violão

Você tem um violão que esteja encostado, sem uso, para doar a uma biblioteca comunitária? 

Biblioteca Amigo Livro localizada no Balneário Nereidas em Guaratuba, litoral do Paraná, precisa de violões para a turma de música formada por crianças da região entre 9 e 13 anos de idade. O violão pode ser usado e até mesmo precisando de alguma reforma, o pessoal da biblioteca está disposto a reformá-la para as crianças aprenderem a tocar.


O violão será uma forma de incentivar os alunos a conhecerem o instrumento, se interessarem por música, desenvolverem suas habilidades musicais e a participarem das aulas da biblioteca. As aulas são gratutitas.

A proposta da Biblioteca Amigo Livro é promover atividades contraturno para as crianças do bairro, possibilitar opções culturais e educativas, reforçar a aprendizagem, e encorajar as crianças a aproveitar o tempo em que não estão na escola da melhor maneira possível. 

Segundo Silvia Helena Buchalla, coordenadora da Biblioteca Amigo Livro, "nossa proposta é bastante ambiciosa - queremos formar uma pequeno orquestra de violões com as crianças, para formar o Coral e Orquestra Infantil do Nereidas - pretendemos fazer uma grande apresentação em outubro, no Dia das Crianças e preparar uma outra linda festa de Natal".

Quem quiser colaborar pode entrar em contato com a Silvia, através do seu perfil no Facebook, ou levar o violão pessoalmente na Rua Uruguai, nº153, no Balneário Nereidas em Guaratuba. Ou através do email da Silvia Buchalla: silhb@terra.com.br


Foto: Juliano Rocha