quarta-feira, 18 de abril de 2012

Reciclar a cultura


Nós tínhamos uma grande quantidade de material reciclável para doar, e precisávamos encontrar um lugar ideal para fazer a reciclagem. Descobrimos o Barracão de Reciclagem Água Nascente no bairro Boqueirão, em Curitiba. Fomos doar todo aquele material e ao chegar no barracão, conversamos com duas funcionárias do local. Constatamos aquilo que quase todo mundo já sabe ou já viu em algum meio de comunicação: as pessoas jogam livros fora, ao invés de doar para uma biblioteca ou projeto de incentivo à leitura.

Enquanto conversávamos com elas e contávamos sobre a Biblioteca do Sítio Vanessa, elas acabaram revelando que os filhos adoram livros, e de vez em quando surgem livros destinado à reciclagem, elas pegam e levam para casa, pra ler e dar aos filhos. Uma delas disse que gosta  muito da escritora Clarice Lispector e pediu para ele que quando tivéssemos bons livros de literatura, que levássemos para elas. Na hora que fiquei sabendo da história contei para o Juliano e tivemos aquele click "vamos montar uma biblioteca lá"!


Hoje fomos visitar o Ecocidadão Água Nascente. Quem nos recebeu foi o Júlio, responsável pelo local  e uma das trabalhadoras, a Edinéia, moradora de São José dos Pinhais, que nos contou que adora ler, gosta muito de livros, e que as outras moças que trabalham lá também adoram ler. Explicamos para eles como funciona a biblioteca e quantos livros pretendemos levar. Perguntamos à eles que tipo de livros eles gostam de ler, e ficou acertado de montarmos uma biblioteca lá no barracão de recicláveis nos próximos dias, voltada para os trabalhadores do local, e para seus amigos e parentes.

Seguimos identificando locais que sejam propícios ao desenvolvimento da leitura. Nós queremos colocar a pequenas bibliotecas em locais onde os livros possam estar nas mãos das pessoas, disponíveis e ao alcance delas. Queremos facilitar a livre circulação de livros, fornecendo o acesso ao livro diretamente no local de trabalho das pessoas, que é o lugar onde elas passam a maior parte do dia, reforçando a relação que elas já têm com os livros.

Quando visitamos o barracão e vimos o pessoal trabalhando, separando reciclável de lixo orgânico, num local que só deveria ter recicláveis, nós constatamos a falta de cuidado com que as pessoas em geral tratam os recicláveis. É uma falta de noção geral das pessoas de que aquilo que está sendo jogado no lixo reciclável não é lixo mesmo. A questão do que é reciclável e do que é lixo ainda precisa ser muito trabalhada.

Falando nisso...

Vocês já tiveram a oportunidade de assistir o filme "Lixo Extraordinário" da diretora inglesa Lucy Walker? É um documentário que conta a história de um artista plástico brasileiro, o Vik Muniz, que resolveu fazer obras de arte com material reciclável. Ele reuniu os trabalhadores de um aterro sanitário no Jardim Gramacho, Rio de Janeiro, e com essas pessoas eles cataram vários materiais recicláveis para montar lindas obras de arte, que vocês podem ver no filme. O documentário faz a gente ter uma visão mais aprofundada da vida dos catadores de recicláveis e compreender várias dimensões de suas vidas. Acredito que esse filme é um grande ensinamento contra o preconceito que os catadores de material reciclável sofrem. Além de ser um dos filmes mais lindos que eu já vi na vida, é emocionante mesmo, realmente maravilhoso. Assista se puder.

filme completo está disponível no Youtube.


Post Atualizado em 02/06/2012 Veja como foi a entrega dos livros que fizemos no EcoCidadão Água Nascente no bairro Boqueirão nesse post da Freguesia do Livro.

0 comentários:

Postar um comentário