sábado, 28 de abril de 2012

Crianças do Anhaia recebem Editora Estronho de BH e organizadores da Biblioteca do Sítio Vanessa

Biblioteca comunitária e editora, quem disse que essa parceria não funciona? A Biblioteca Comunitária Sítio Vanessa recebeu a visita do casal de proprietários da Editora Estronho e Esquésito de Belo Horizonte para realizar um bate-papo literário com os alunos das duas escolas que atendem as crianças da Estrada do Anhaia: Escola Rural Municipal de Anhaia e Escola Rural Municipal de Rodeio.

Toda a organização do evento em Morretes ficou por conta do Edemilson Pereira que é o dono do Sítio Vanessa, e nosso parceiro de projeto e também pelas professoras Rosângela Comunello, Sirlei Apolinário, Rosiele Comunello e Lorena Cogrossi, que além de tornarem esse evento possível, nos receberam como se a gente fizesse parte de suas famílias. Em Curitiba, juntamente com a Freguesia do Livro reunimos livros e montamos kits de leitura para serem levados para as 54 crianças que participaram do Bate-Papo Literário.

Foi a primeira vez que uma editora e autores de livros infantis (Celly Borges e Marcelo Amado) estiveram presentes na Estrada do Anhaia para um evento numa das escolas da comunidade voltado para as crianças da região.

Acompanhe as fotos para ver como foi o Bate-Papo Literário da Biblioteca Comunitária do Sítio Vanessa em parceria da Editora Estronho de Belo Horizonte.

Chegada na Escola Rural Municipal de Anhaia


Livros arrecadados de vários doadores por nós, pela Freguesia do Livro e pela Juliette Fernandes que nos doou os livros holandeses. Os livros ficarão nas escolas disponíveis para empréstimo para as crianças, professoras e as mães e pais que quiserem ler. Segundo a professora Sirlei e conforme pudemos acompanhar durante o evento, as crianças gostam bastante de ler, mas necessitavam de uma maior variedade de livros. Nós levamos um total de 160 livros (80 para cada escola), para que elas possam ler, trocar entre elas, e passar para os irmãos, primos, colegas, etc.

Escola enfeitada pelas professoras para esse dia tão especial para os alunos

As crianças cantaram uma música para nos receber e fizeram muita festa com seus pomponzinhos

Todas as séries foram reunidas, do pré até a 5ª série com faixa etária entre 5 e 12 anos.
Um dia diferente na vida dessa galerinha
Celly Borges, Marcelo Amado e Edemilson Pereira

Celly Borges, Marcelo Amado, Dani Carneiro e Edemilson Pereira na sala conversando com as crianças

As crianças contaram fatos divertidos de suas vidas
Lembrancinhas que as professoras e o Edemilson fizeram para todos os participantes

As crianças ficaram felizes da vida com a nossa presença

 Alunos participando

O aluno Wendyl leu o livro da Celly inteirinho...
No blog da Editora Estronho é possível ler o relato bem detalhado da experiência deles nesse dia tão especial

 Todos bem comportados pegando os livros

Aí começa o ataque aos livros!!! Vamos lá pessoal!!!

Fila do Livro, essa hora foi meio confusa, precisamos pensar outra forma de dispor os livros ao olhar das crianças numa próxima oportunidade. As mesas do Sítio Vanessa fizeram falta.

As meninas do prézinho e da 1ª série estão para começar a alfabetização, então elas me pediram para contar umas histórias para elas. Esses livros são do projeto "Leia para Uma Criança" do Banco Itaú e podem ser solicitados através do CPF pelo correio no site do projeto. 

Eu consegui levar um livro do escritor Ilan Brenman para os alunos. Fazia muito tempo que eu estava procurando por um livro desse autor para levar para Morretes, e esse exemplar veio através da Freguesia do Livro. O Ilan Brenman escreve livros hilários infantis e é um incrível contador de histórias. Nessa foto o aluno Victor lê o título "Pai, todos os animais soltam pum?"

Todo mundo sentado pertinho para ler, que delícia!

Na falta de mais contadores de histórias e mão de obra pra ler os livros para as crianças, esses alunos resolveram contar histórias entre eles mesmos =)

Professora Lorena e Nicole

Professora Rosângela contando a história do Bóris para o Igor

Professora Sirlei e os alunos

Professora Rosiele ajudando a organizar a criançada
Encontro das crianças com o Estronhomóvel

As crianças bem curiosas

Durante o evento também teve um lanchinho especial para as crianças, nós distribuímos os kits de leitura, o pessoal da Estronho distribuiu também alguns doces e fizeram o sorteio de 2 livros da editora. Nós também levamos cerca de 20 exemplares do Jornal Literário Cândido da Biblioteca Pública do Paraná.

O nosso Bate-Papo Literário nos mostrou que é possível uma editora juntar forças com uma biblioteca comunitária e também às escolas de uma comunidade, para juntos proporcionar uma aproximação interessante do mundo dos livros à realidade das crianças. 

Nós temos tomado conhecimento aos poucos da realidade de determinados lugares como as comunidades rurais de Morretes, estivemos em Guaratuba, e aqui mesmo em Curitiba, em nosso próprio bairro, e logo a gente constata que as iniciativas individuais, voluntárias ou de grupos de pessoas dispostas a mudar determinadas situações sem perspectivas, sem políticas direcionadas e sem orientações para crianças e adolescentes, fazem toda a diferença. Atividades contra-turno e atividades educacionais que mesclem entretenimento e conhecimento são o que mais fazem falta nesses lugares que temos conhecido, para estimular de uma maneira mais interessante as crianças e os adolescentes, e quebrar a rotina nas escolas.

Obrigada à todos os envolvidos no Bate-Papo Literário no Anhaia, que tornaram esse dia tão legal, às professoras, ao Edemilson, às merendeiras da escola, aos pais que permitiram que seus filhos participassem, a Celly e ao Marcelo da Editora Estronho. Obrigada pessoal =)

Leia mais sobre o nosso evento nos seguintes links: Estronho Social, Livros holandeses chegam às mãos dos leitores na Estrada do Anhaia, Editora Estronho de BH visita Biblioteca Comunitária Sítio Vanessa em Morretes.

Fotos nos seguintes links: Tumblr da Biblioteca do Sítio Vanessa, Facebook da Estronho.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Livros holandeses reutilizados chegam às mãos dos leitores na Estrada do Anhaia

Os livros holandeses transformados para um melhor uso em outro país, traduzidos pela pedagoga brasileira que trabalha na Biblioteca de Breda, na Holanda e que mora em Zundert, Juliette Fernandes, revertidos em livros de língua portuguesa, através de impressão, recorte, colagens e muito carinho, chegaram à Estrada do Anhaia em Morretes, foram entregues durante o Bate-Papo Literário na Estrada do Anhaia, e fizeram sucesso entre as crianças. Eles foram levados juntamente com as doações de livros feitas pela Biblioteca Comunitária Sítio Vanessa e a Freguesia do Livro. Duas caixas foram levadas com 80 livros cada uma, para que uma caixa fique na Escola Rural Municipal de Anhaia e a outra na Escola Rural Municipal de Rodeio, e assim os alunos do pré até a 5ª série tenham uma maior variedade de livros acessíveis, além daqueles que eles já tinham na escola.

Livros holandeses traduzidos para o português através de colagens por Juliette Fernandes

Os títulos "Arrumando o Quarto", "Está tudo bem Bóris?", Felix quer dormir" e "Pequeno Urso tem muitos amigos" fizeram sucesso nas mãos das crianças do pré e da primeira série. Os livros são muito diferentes, coloridos, divertidos, e as ilustrações são lindas. O livro "Arrumando o Quarto" era todo de transparências, conforme o leitor vai virando as páginas, o quarto do menino da história vai ficando organizado. As crianças me pediam para explicar para elas a leitura daquele livro, porque as transparências eram a janela do quarto do menino, e a cada página, os objetos mudam de lugar, porque ele vai guardando os objetos numa caixa. As crianças (e nós também) nunca tínhamos visto um livro com essa dinâmica, então ele foi muito bem recebido, despertou a curiosidade, elas me perguntavam o que estava acontecendo na história, e como visualizar aquela linguagem gráfica, foi muito legal!

Professora Rosângela Comunello contando a história do Bóris para o aluno Igor do prézinho

Dani Carneiro contando a história do livro "Pequeno Urso tem Amigos" para a aluna Rayane

As alunas Rafaela e Kethelyn folheando o livro "Arrumando o Quarto"
Na prática a gente comprovou a importância de ter livros sem muito texto, mas ricamente ilustrados para as crianças que ainda estão iniciando a alfabetização, alunos do pré e da 1ª série

Alunos com os livros holandeses "Pedro se Perdeu" e "Porquê?"

"Félix Quer Dormir" direto para a mão da aluna Ellen Hanna da 5ª série

A Juliette enviou uma caixa de livros holandeses traduzidos para Curitiba, que foram divididos entre a Biblioteca do Sítio Vanessa e a Freguesia do Livro. A Jô e a Angela da Freguesia levaram os livros holandeses para o Hospital Erasto Gaertner que trabalha na recuperação de crianças com a saúde em estado delicado.

Eu expliquei para as crianças para elas não puxarem os adesivos, porque os adesivos são a "legenda" dos livros com a tradução, e elas entenderam totalmente, principalmente as pequenininhas que foram as que mais se maravilharam, porque ainda vão entrar em processo de alfabetização. Os livros holandeses traduzidos para o português através de colagens pela Juliette, e depois de uma viagem enorme, direto de Zundert, a cidade do nosso amado e inspirador Vincent Van Gogh, finalmente encontraram seus leitores =)

Saiba mais sobre os livros holandeses doados pela Juliette Fernandes.

Editora Estronho de BH visita Biblioteca Comunitária Sítio Vanessa em Morretes

Marcelo Amado e Celly Borges da Editora Estronho de Belo Horizonte visitaram o Sítio Vanessa no dia 24/04/2012, em Morretes. Eles vieram participar do Bate-Papo Literário organizado pela Biblioteca do Sítio Vanessa, realizado na Escola Rural Municipal de Anhaia, com a participação de 54 crianças, alunas das duas escolas rurais localizadas na Estrada do Anhaia e professoras. Essa foi a primeira vez que uma editora esteve presente na Estrada do Anhaia, num evento para os alunos das escolas rurais. Os autores conheceram os moradores, e também passaram o dia no Sítio Vanessa, onde almoçaram com as professoras e os colaboradores da biblioteca. Também conheceram os locais mais bonitos do Sítio, e conheceram o trabalho de preservação do meio-ambiente que o Edemilson faz por lá. 

Edemilson Pereira com o casal Marcelo e Celly da Editora Estronho. Eles vieram trazer doações de livros para ajudar a incrementar o acervo da Biblioteca Comunitária Sítio Vanessa

O casal da Editora Estronho no Sítio Vanessa

Estronhomóvel

Marcelo e Celly mostram ao Edemilson os livros de literatura fantástica da Editora Estronho e a pilha de livros que eles arrecadaram  de seus próprios acervos e trouxeram para doar para a Biblioteca do Sítio Vanessa

A Celly Borges também trouxe várias roupas de inverno para colaborar com a campanha "Ajude Aquecer o Anhaia". Os cachecóis que ela confeccionou fizeram o maior sucesso! Os invernos costumam ser bem rigorosos na serra do mar e a Biblioteca do Sítio lançou essa campanha para arrecadar roupas, agasalhos e acessórios de inverno para ajudar os moradores da Estrada do Anhaia.

Dona Josefa, Celly, Marcelo e Edemilson conversando sobre livros.

A Celly conseguiur afofar alguns dos 40 gatos da Dona Josefa, foi uma festa para a gatarada!

Maria Helena, irmã do Edemilson e filha da Dona Josefa, Marcelo, Dona Josefa e Celly na visita ao Sítio Vanessa.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Bate-Papo Literário na Estrada do Anhaia




A Biblioteca Comunitária do Sítio Vanessa e a Editora Estronho realizarão no dia 24 de Abril o Bate-Papo Literário na Estrada do Anhaia em Morretes, na serra do mar do Paraná. O evento será voltado para as crianças das escolas rurais municipais de Anhaia e de Rodeio, do pré até a 5ª série. 

O que vai rolar: Encontro com "Estronhomóvel", realização do bate-papo literário com os escritores e proprietários da Editora Estronho de Belo Horizonte, Celly Borges e Marcelo Amado. O bate-papo terá algumas atividades inesperadas e divertidas para as crianças que irão participar. A escritora Celly Borges apresentará seu recém lançado livro “Em Busca do Arco-Íris de Sonhos”. Haverá um sorteio dos livros autografados pelos autores. 

Os colaboradores da Biblioteca do Sítio Vanessa farão a apresentação da biblioteca, vão explicar como funcionam as bibliotecas livres e passar orientações sobre empréstimos, além de conversar com as crianças sobre cuidados com os livros. Faremos a apresentação dos livros holandeses doados pela Juliette Fernandes, e então haverá a distribuição de kits de leitura.


Além disso, o casal Celly e Marcelo irão conhecer o Sítio Vanessa e fazer a doação de livros do programa de incentivo à leitura da Editora Estronho, o projeto Estronho Social.

Teremos também a presença das nossas parceiras da Freguesia do Livro, a Josiane Bibas e a Angela Duarte para essa "festa" literária que vamos proporcionar às crianças moradoras da Estrada do Anhaia. Essa é a primeira vez que muitas crianças poderão conhecer escritores, então imagina que legal que vai ser!

Reciclar a cultura


Nós tínhamos uma grande quantidade de material reciclável para doar, e precisávamos encontrar um lugar ideal para fazer a reciclagem. Descobrimos o Barracão de Reciclagem Água Nascente no bairro Boqueirão, em Curitiba. Fomos doar todo aquele material e ao chegar no barracão, conversamos com duas funcionárias do local. Constatamos aquilo que quase todo mundo já sabe ou já viu em algum meio de comunicação: as pessoas jogam livros fora, ao invés de doar para uma biblioteca ou projeto de incentivo à leitura.

Enquanto conversávamos com elas e contávamos sobre a Biblioteca do Sítio Vanessa, elas acabaram revelando que os filhos adoram livros, e de vez em quando surgem livros destinado à reciclagem, elas pegam e levam para casa, pra ler e dar aos filhos. Uma delas disse que gosta  muito da escritora Clarice Lispector e pediu para ele que quando tivéssemos bons livros de literatura, que levássemos para elas. Na hora que fiquei sabendo da história contei para o Juliano e tivemos aquele click "vamos montar uma biblioteca lá"!


Hoje fomos visitar o Ecocidadão Água Nascente. Quem nos recebeu foi o Júlio, responsável pelo local  e uma das trabalhadoras, a Edinéia, moradora de São José dos Pinhais, que nos contou que adora ler, gosta muito de livros, e que as outras moças que trabalham lá também adoram ler. Explicamos para eles como funciona a biblioteca e quantos livros pretendemos levar. Perguntamos à eles que tipo de livros eles gostam de ler, e ficou acertado de montarmos uma biblioteca lá no barracão de recicláveis nos próximos dias, voltada para os trabalhadores do local, e para seus amigos e parentes.

Seguimos identificando locais que sejam propícios ao desenvolvimento da leitura. Nós queremos colocar a pequenas bibliotecas em locais onde os livros possam estar nas mãos das pessoas, disponíveis e ao alcance delas. Queremos facilitar a livre circulação de livros, fornecendo o acesso ao livro diretamente no local de trabalho das pessoas, que é o lugar onde elas passam a maior parte do dia, reforçando a relação que elas já têm com os livros.

Quando visitamos o barracão e vimos o pessoal trabalhando, separando reciclável de lixo orgânico, num local que só deveria ter recicláveis, nós constatamos a falta de cuidado com que as pessoas em geral tratam os recicláveis. É uma falta de noção geral das pessoas de que aquilo que está sendo jogado no lixo reciclável não é lixo mesmo. A questão do que é reciclável e do que é lixo ainda precisa ser muito trabalhada.

Falando nisso...

Vocês já tiveram a oportunidade de assistir o filme "Lixo Extraordinário" da diretora inglesa Lucy Walker? É um documentário que conta a história de um artista plástico brasileiro, o Vik Muniz, que resolveu fazer obras de arte com material reciclável. Ele reuniu os trabalhadores de um aterro sanitário no Jardim Gramacho, Rio de Janeiro, e com essas pessoas eles cataram vários materiais recicláveis para montar lindas obras de arte, que vocês podem ver no filme. O documentário faz a gente ter uma visão mais aprofundada da vida dos catadores de recicláveis e compreender várias dimensões de suas vidas. Acredito que esse filme é um grande ensinamento contra o preconceito que os catadores de material reciclável sofrem. Além de ser um dos filmes mais lindos que eu já vi na vida, é emocionante mesmo, realmente maravilhoso. Assista se puder.

filme completo está disponível no Youtube.


Post Atualizado em 02/06/2012 Veja como foi a entrega dos livros que fizemos no EcoCidadão Água Nascente no bairro Boqueirão nesse post da Freguesia do Livro.

domingo, 15 de abril de 2012

Kits de Leitura


Consegui montar 60 kits de leitura que serão entregues para as crianças das escolas rurais da Estrada do Anhaia. São gibis e livretos educativos que elas poderão levar para casa com informações sobre os mais variados temas: combate à dengue, preservação ambiental, coleta seletiva de lixo, cuidados com as crianças e com a família no trânsito, preservação da água, dicas de alimentação mais saudável, cuidados com a saúde, etc. Cada kit tem 3 livros.
Como são no formato de gibis e a maioria das cartilhas tem ilustrações e quadrinhos numa linguagem que desperta o interesse das crianças, acredito que seja uma forma de incentivá-las à leitura, além de proporcionar um contato com temas atuais, que fazem parte do dia a dia. Eu só tinha 34 kits, mas uma caixa de doações recebida há alguns meses diretamente no Sítio Vanessa com esses livretos informativos em formato de cartilhas e gibis permitiu que eu conseguisse montar 60 kits. As sacolinhas plásticas quem nos forneceu foi o Edemilson, nosso parceiro de projeto e dono do Sítio Vanessa.


Só com as doações de pessoas que se importam e se solidarizam com a nossa iniciativa será possível levar informações sobre os mais variados temas para as 54 crianças do pré até a 5ª série, confirmadas para o nosso bate-papo literário com os autores Celly Borges e Marcelo Amado da Editora Estronho e Esquésito de Belo Horizonte semana que vem.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Ajude a aquecer o inverno do Anhaia

As despesas de algumas famílias aumentam durante o inverno por conta dos gastos com roupas. Muitas famílias nem podem se dar ao luxo de gastar com o aquecimento da casa, muito menos com agasalhos e cobertores. Imagine a situação numa área rural, onde as dificuldades financeiras são ampliadas pela falta de oportunidades e de empregos e pela falta de opções de geração renda. Mas nós podemos tornar o inverno de muitas pessoas numa experiência confortável. Para isso acontecer basta praticar o desprendido e solidário ato de doar.

Dona Josefa e o cachecol que dei à ela

Se você tem um casaco, uma jaqueta, blusas de lã ou roupas de inverno encostadas há algum tempo, em boas condições, sem manchas ou rasgos, com os zíperes funcionando, e sem previsão de uso futuro, que tal doar essas roupas? Doe essas roupas para pessoas que você tem certeza de que estão realmente precisando de agasalho, e que irão utilizá-las tão bem quanto você. Doe para instituições de sua confiança. Doe para a campanha de arrecadação de agasalhos da Biblioteca Comunitária Sítio Vanessa para os moradores da Estrada do Anhaia.

Os invernos na serra do mar do Paraná costumam ser bem rígidos e bastante úmidos, então se você tiver cobertores, mantas, blusas, jaquetas casacos, acessórios de inverno como luvas, cachecóis, gorros, meias de lã, botas, tênis, pantufas, todos em boas condições, para serem imediatamente doados a pessoas que começarão a usar essas roupas agora, por gentileza entre em contato conosco pelo email bibliotecadositio@gmail.com

Os tamanhos podem variar de crianças a adolescentes e adultos. No inverno do ano passado, conversamos com a Dona Josefa e a sua filha Maria, moradoras do Sítio Vanessa, sobre a necessidade de agasalhos para as pessoas da região, e elas nos contaram que nessa época do ano realmente faz muito frio na Estrada do Anhaia, e nos últimos anos têm piorado. Através de solicitações feitas pelos moradores ao Edemilson, e com a ajuda das professoras das escolas rurais da estrada, identificaremos as pessoas e crianças que mais precisam de um agasalho no inverno 2012, para que as roupas sejam entregues diretamente à eles por nós.


October wind

Agasalhos para animais de estimação como gatos e cachorros também serão aceitos de muito bom grado, pois não podemos esquecer dos bichinhos nessa época do ano. Dê uma olhada com carinho em suas coisas. Talvez em seus armários tenha alguma roupa ou acessório de inverno que você não irá mais utilizar, mas que gostaria que outra pessoa usasse, porque ainda está em boas condições de uso.

Doe um agasalho no inverno para os moradores da Estrada do Anhaia. Entre em contato: bibliotecadositio@gmail.com