terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Todo livro que vai, volta

A Biblioteca do Sítio Vanessa funciona há 7 meses dentro da casa de Edemilson Pereira e de sua mãe, Dona Josefa. Eles moram numa região riquíssima em belezas naturais, cercados pela Mata Atlântica, três quilômetros abaixo do Viaduto dos Padres, na BR 277, em Morretes, Serra do Mar do Paraná. O acervo da biblioteca está instalado na sala da casa da Dona Josefa, num armário que o Edemilson restaurou especialmente para abrigar os livros. Ele recuperou o móvel que estava aguardando um projeto de restauro há tempos, lixou, pintou, envernizou, e deixou novinho para que abrigássemos os 500 livros que já foram levados e enviados para o Sítio Vanessa. O Edemilson precisou da ajuda de três pessoas para levar o móvel de dentro do depósito de ferramentas que ele tem, pelo terreno íngreme e acidentado até a casa deles. Acontece que o armário rapidamente ficou pequeno, e agora o Edemilson está estudando a possibilidade de arranjar uma sala para abrigar a biblioteca.

Casa do Edemilson e da Dona Josefa no Sítio Vanessa


Dona Josefa e Edemilson


Dani Carneiro organizando o armário restaurado


O Edemilson foi quem nos possibilitou criar dentro da casa dele uma biblioteca de iniciativa livre e comunitária. A biblioteca é comunitária porque foi criada com o objetivo de levar aos moradores da Estrada do Anhaia livros, atender a comunidade com uma atividade cultural que até então não era acessível à eles e envolver crianças, jovens e adultos num ciclo de leitura. Nos bairros que estão localizados na Estrada do Anhaia (Anhaia, Mundo Novo do Anhaia, Rodeio e Cabrestante) não havia nenhuma iniciativa direcionada ao incentivo à leitura. Não há uma biblioteca pública ou privada ao longo dos 15 km da estrada rural. Agora a Estrada do Anhaia tem a Biblioteca Comunitária Sítio Vanessa.

A biblioteca é livre porque não são exigidos documentos (RG, CPF, comprovante de residência e foto 3x4), nem carteirinha. Não é cobrado “taxa simbólica” por empréstimo ou por devolução fora do prazo. O prazo combinado para devolução é o tempo que a pessoa levar para ler aquele livro. Se o leitor não puder devolver o livro diretamente no Sítio (que é a última propriedade localizada na Estrada do Anhaia, após 15 km de distância do centro de Morretes), pode entregar o livro diretamente para o Edemilson. Também incentivamos os leitores a emprestarem os livros aos amigos, parentes, colegas, quanto mais gente lendo melhor!

Diferente dos costumes da cidade grande, as pessoas do interior ainda preservam o simpático hábito de se visitarem. Se reúnem aos sábados, Dona Josefa, suas filhas, sobrinhas e primas para fazerem os pães caseiros que abastecerão boa parte da família durante a semana. Se visitam e dão carona, quando precisam ir ao centro de Morretes, pagar contas, fazer compras, e resolver alguma pendência que só se resolve no centro. Então eles sempre estão em contato com os vizinhos e parentes, retribuindo ou fornecendo uma carona, visitando, batendo papo, ou simplesmente aparecem no Sítio, que é um lugar divino para passear e dar uma relaxada! Agora eles podem incluir mais uma atividade à esse passeio ao Sítio Vanessa, pegar um livro, escolher uma árvore, ou a beirada do Rio dos Padres e ler.

Dona Josefa e sua filha Maria em suas leituras após o café da tarde


Dona Josefa tem três netas que moram com ela, com idades entre 19 e 25 anos. As netas têm amigos, namorados, colegas de escola, de trabalho. Pelo que acompanhamos em todas as vezes que levamos livros para lá, todas essas pessoas da convivência do pessoal do Sítio se tornaram leitores e fazem uso da biblioteca. Os colegas do trabalho do Edemilson como ele nos contou já emprestaram livros da biblioteca. Nós mesmos já presenciamos várias situações de empréstimo, e a sensação de ver a biblioteca andando com as próprias pernas não tem preço! Aos poucos ela vai se alastrando, tomando forma, conquistando leitores, numa velocidade bem acima das nossas expectativas.

Dona Benedita (sobrinha) e Matilde (filha) da Dona Josefa e Dani Carneiro com as revistas de artesanato


É assim que funciona a Biblioteca do Sítio Vanessa, dentro da casa da Dona Josefa e do Edemilson, por enquanto os livros estão no móvel restaurado, mas logo passarão para uma sala. Os livros chegam, são levados para dentro da casa da Dona Josefa, e quem por lá passa, pode emprestar à vontade, os livros, as revistas dos mais variados temas, material didático, apostilas, que nos foram doados, cuidadosamente selecionados, e agora encontram seus leitores. Não sem antes tomar um bom café com leite, tomar suco, comer bolo de banana, cueca virada, e todas as delícias que Dona Josefa e sua filha Maria fazem com tanto carinho. A biblioteca está inserida nesse cenário familiar.

As crianças entusiasmadas com os livros no 1º Passeio Educativo do Sítio Vanessa


No 1º Passeio Educativo que realizamos no Sítio Vanessa, quando levamos alunos das duas escolas rurais municipais da Estrada do Anhaia para conhecer o sítio e trocar experiências sobre educação ambiental, tivemos a oportunidade de explicar às professoras e aos alunos como funciona uma biblioteca livre, o que é uma biblioteca livre, e eles adoraram. Antes do Passeio Educativo ser realizado, fizemos uma reunião com as professoras para conversar sobre bibliotecas livres, de iniciativa voluntária, abastecidas com doações espontâneas. Durante o evento, combinei com as crianças que depois que elas lessem os livrinhos, poderiam devolver para as professoras, ou passar para um irmão, um coleguinha, para os amigos e parentes, para que o ciclo de leitura continuasse em movimento. As professoras receberam os livros novamente e devolveram ao Edemilson. Tudo deu certo, elas compreenderam perfeitamente bem, levaram os livros, ficaram o tempo necessário com eles para ler, e depois devolveram. Simples, fácil, prático. Além de compreender a experiência, deram valor. Foi uma experiência muito bem sucedida, que além de nos emocionar, nos fez ver que é possível concretizar na prática uma biblioteca livre.

Nossos leitores


Missão cumprida!


É importante para nós que os moradores da Estrada do Anhaia tenham acesso aos livros, que leiam. É possível fazer acontecer, temos vivenciado isso nos últimos sete meses. Os livros são novidade, algo que essas crianças não tinham até então (livros de dinossauros, animais, enciclopédias ilustradas sobre natureza, livros infantis com muita ilustração) fizeram um grande sucesso durante o nosso evento. Deixamos os livros livres, eles vão cumprir seu papel e voltam. Os leitores já se habituaram a ler e devolver. Os livros direcionados ao público adulto também já fazem seus passeios. Como conhecemos nosso acervo e os livros que estão nele foram selecionados de acordo com o perfil de uma biblioteca na Serra do Mar, e depois de acordo com que os leitores foram nos pedindo, é fácil perceber quando o livro foi emprestado, e depois, quando retorna. Com as revistas é a mesma coisa. Eles vão e voltam. É o ciclo de leitura acontecendo. Todo livro que vai, volta. O mais importante para nós é que o maior número de pessoas esteja com um livro da Biblioteca Comunitária Sítio Vanessa nesse momento, lendo.


*

Visite nosso Facebook
Veja nossas fotos no Flickr
Entre em contato: bibliotecadositio@gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário